segunda-feira, 1 de junho de 2015

Este terceiro calhau a contar do sol já viu melhores dias …

… ou pelo menos o meu facebook já viu melhores dias, hoje vai para lá um desfile de fotografias vintage com totós, soquetes brancos, golas em rendinha, saias de godés e uma série de frases inspiradoras como “deixem a criança que há em vós sair hoje!”.

Eu não era assim em criança! Não era imaculada, não havia nenhum totó que ficasse no topo da cabeça por mais de dois segundos e as únicas fotografias em que pareço uma bonequinha de porcelana são aquelas que a minha mãe tirou no segundo a seguir à sequência “banho - vamos vestir - pára quieta para a fotografia”. Era uma maria rapaz, mas uma maria rapaz com estilo e feminina.

Na feira popular, corria feita maluca directa ao carrossel com cavalos, motas, carros e barcos … resultado, tenho muitas fotografias em que a saia curta está puxada até à cinta e os collants estão a servir de calças.


Era exímia a trepar às árvores, mesmo quando estava de saia rodada (imensas meias rotas!). Usava joelheiras não por moda, mas por necessidade de tapar os buracos que fazia nas calças. Tive a fase “adoro carrinhos de corrida” misturada com a “vamos vestir e despir a Barbie trinta mil vezes” e o meu Nenuco preferido andou mais vezes em cima de um camião e pendurado na minha bicicleta, do que no carrinho de bebé que me ofereceram.

Não foi uma infância “múmia paralítica que fica perfeita nas fotografias” … mas foi uma infância muito divertida, mesmo MUITO divertida!

24 comentários:

  1. As infâncias divertidas são as melhores =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todas as infâncias deviam ser assim! Infelizmente nem toda a gente teve essa sorte ...

      Eliminar
  2. Estou com a mesma dificuldade...não tenho uma única foto "decente" para publicar hoje! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim, isso é um excelente sinal ... significa que tiveste um infância feliz! :)

      Eliminar
  3. Eu também era uma traquinas do caraças só estava bem na rua. E também era uma maria-rapaz enfeminada loool

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Junta-te ao clube! Em criança parecia que tinha bichos carpinteiros, não parava quieta um segundo. :)

      Eliminar
  4. Eu era mais brincadeira sozinho e esperar pelas prendas dos meus padrinhos, trazidas pelo meu pai, para brincar com o que viesse! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também sei o que isso é! Sou filha única e de neta sou a única rapariga :)

      Eliminar
  5. Uma infância divertida é o melhor da vida :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho as melhores recordações desses tempos! :)

      Eliminar
  6. Eras muito gira na tua infância e ...atrevidota! Olha, eu também era mas bati com a mona quando me enfaixei de bicicleta num silvado e estou como me sentes...tótó de todo.

    Beijinho infantil género criancice!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahaha ... também tenho duas ou três cicatrizes, mas é mais ao nível das pernas, a cabeça ficou quase sempre intacta, por isso não posso culpar as quedas pela minha "maluquice" ;)

      Beijinhos :)

      Eliminar
  7. Gostei muito de ver a tua cara, mas se fosse a ti ia tratar dessa rosácea :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu gosto delas .... acho que combinam lindamente com os meus olhos brancos! :P

      Eliminar
  8. Acabaste de descrever a minha infância :P A minha avó chamava-me cabrita por andar sempre empoleirada em muros, árvores, postes, etc. :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha chamava-me anjinho-diabinho ... cara de anjo, comportamento de diabo ;)

      Eliminar
  9. a infância é para ser divertida. ainda bem que as memórias assim o invocam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre bom sinal, é sinal que tivemos a sorte de ter uma infância feliz! :)

      Eliminar
  10. Por causa dessa história de "deixar sair a criança que está dentro de mim", já fui duas vezes a correr para a casa de banho e afinal era só vontade de "aliviar a tripa". ahahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahahaha ... já ouvi dizer que às vezes custa tanto "aliviar a tripa", que quando finalmente sai, nós olhamos para o "castaninho" com tanto carinho ... que até dá vontade de perfilhar! ;)

      Eliminar
  11. Tenho tantas saudades da minha infância.
    Foi a fase mais feliz da minha vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já somos duas! Brincar aos adultos é muito mais divertido, do que ser um adulto :)

      Eliminar
  12. Uma infância assim é meio caminho andado para sermos adultos felizes. Também tenho muito boas recordações da minha infância. Bjs Nina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida! É na infância que o ser humano se forma. :)
      Beijinhos :)

      Eliminar