quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Se a mulher do Popeye soubesse disto …

Descobri ontem por acaso, voltei a cuscar e acho que fiquei viciada neste novo “hobbie”. Podem tratá-lo por “meu momentinho de estupidez e parvoíce logo a seguir ao almoço e como acompanhamento do café” (este baptismo saiu-me um bocadinho para o grande!). E neste momento de cusquice pura, descobri que o Correio da Manhã tem uma secção dedicada em exclusivo ao Mundo insólito (e eu que sempre pensei que o jornal fazia disso temática).

Em destaque estava “Mulher traída destrói Audi R8 do marido”… P’la môre da santa, sejam almas caridosas e avisem a senhora, que o carro não tem culpa. Está bem? O marido até podia ter um Trabant, que iria trair à mesma …

Depois passou-me pela cabeça o seguinte: ou este casou-se com a versão feminina do Hulk ou a mulher tem muita força. É que eu tenho dias, que vejo-me e desejo-me para abrir uma simples lata de salsichas e armo-me em MacGyver sempre que parto a anilha da lata do atum a meio do serviço … e esta consegue destruir um Audi à martelada. Não só arranhou, partiu e amolgou o carro como também atacou os estofos como se fosse um tigre. Se a mulher do Popeye soubesse disto … não gastava rios de dinheiro em latas de espinafres. Ai não, gastava não!!!
 
Imagem retirada da Internet
 

16 comentários:

  1. Pior são aqueles homens que quando são traídos, ou mesmo deixados que matam as mulheres, batem, etc Antes vingar-se no carro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo na primeira parte, discordo na segunda.

      Entre bater num carro ou bater num ser humano, como é óbvio, mas vale bater no carro.

      Agora, discordo em completo em usar a violência como forma de vingança (ou como resposta o que quer que seja). Se toda a gente que se sentisse traída pegasse num martelo e saísse por aí a bater … convenhamos, somos adultos há outras formas mais racionais de resolver o problema.

      Eliminar
  2. No meio disto tudo adoro o smile que ela desenhou na traseira :D

    ResponderEliminar
  3. Pior é matar quando são abandonados numa de: não és minha nem de mais ninguém.
    Mentes pequeninas
    Kis '>}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem sombra de dúvida AvoGi. Já que lhe apetecia bater, que seja no carro …
      Mas era muito mais prático colocar-lhe as malinhas à porta, em vez de desfazer à pancada o pobre do carro, que não tem culpa nenhuma ;)

      Eliminar
  4. Parece uma cena de "Guerra das Rosas" (Michael Douglas, Kathleen Turner). ahahah
    As mulheres são muito vingativas. Há uns anos houve uma que cortou o pirilau ao marido infiel. ahahahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizes tu que não percebes nada de cinema e agora sais-me com uma excelente e apropriada referência cinematográfica ... só surpresas JS. :)

      Eliminar
  5. Eheheh... mulher traída ganha forças sobre-humanas! ;)))

    ResponderEliminar
  6. Mal empregado o carro. Aquilo é que foi uma fúria, até ganhou poderes :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o carro ganhou um bilhete directo para o mecânico ... :)))

      Eliminar