sábado, 16 de maio de 2015

Mad Max: Estrada da Fúria

São 120 minutos de prego a fundo, onde a natureza humana e o desespero pela não extinção estão na ordem do dia. Luta-se por água, por petróleo e por qualquer tipo de riqueza, mas acima de tudo luta-se literalmente pela vida no seu estado mais embrionário.  

As cenas de acção são insanas, electrizantes e repletas de reviravoltas, além de que são visualmente fascinantes (o recurso a efeitos especiais mal se nota). De todas a personagens, confesso que gostei da Furiosa (papel desempenhado pela actriz Charlize Theron). Foge ao cliché de donzela indefesa, que irá acabar o filme nos braços da personagem masculina com um pôr-do-sol como cenário de fundo, mas também não é a guerreira casca-grossa. É simplesmente a personagem farol do filme, que simboliza a esperança num mundo melhor.  

É um filme de fazer perder o fôlego … mas não deixa de relembrar que viver e sobreviver são dois conceitos completamente distintos.

Imagem retirada da Internet

8 comentários:

  1. Ai como não gosto desses filmes!!!!
    Não consigo ver um. Sou mais dos romences
    Kis :=>)

    ResponderEliminar
  2. Gastamos tanto tempo a tentar sobreviver, que nem temos tempo para viver. :/

    ResponderEliminar
  3. Adorei o filme :D para mim é mesmo o melhor que vi este ano incluindo os Avengers, 2 horas loucas de perseguição desenfreada :D também adorei a Furiosa, mas quem é que não gosa da Charlize? :D Bjs linda

    ResponderEliminar
  4. Ainda me lembro do original que assistia em VHS sem perceber bem o sentido do filme mas a adorar toda a acção!

    ResponderEliminar
  5. Bem, eu vi o primeiro MAD MAX e se já estava curiosa para ver este, agora fiquei ainda mais!

    ResponderEliminar